quinta-feira, 17 de maio de 2018

Uma emocionante homenagem a Nuno Graça (c/ vídeo)

Sete meses após a morte de Nuno Graça, tomarense de 39 anos que perdeu a vida quando praticava todo o terreno, os amigos quiseram prestar-lhe uma homenagem organizando uma expedição a Marrocos.

Praticante de todo o terreno, Nuno Graça nos últimos tempos dedicava-se mais à participação em expedições a Marrocos. Era completamente apaixonado pelo deserto, e visitava o país uma a duas vezes ao ano. Em novembro de 2014 conseguiu subir, ao comando da sua L200, uma das mais altas dunas situada no oásis de Erg Chebbi, conhecido como "Dunas de Merzouga", no deserto do Saara. Foi até hoje, que se saiba e de acordo com os habitantes locais, o único a conseguir fazê-lo.
A expedição de homenagem foi realizada de 20 a 29 de abril, e a organização ficou a cargo do clube Terra-a-Terra (do qual Nuno fazia parte) e ao qual preside Raul Costa, um dos amigos que estava com ele no dia do acidente. Muitos amigos se quiseram juntar, mas dada a dificuldade técnica da viagem não puderam ser aceites mais participações. Aliás, para se conseguir organizar a expedição, os carros tiveram de ser divididos em dois grupos.
Na homenagem que o clube decidiu chamar de "Memorial Nuno Graça" participaram 52 pessoas e 25 carros. Em Loures, local de partida, o grupo foi recebido pela junta de Freguesia de Fanhões (sede do clube) e pela câmara municipal de Loures. Nessa altura os familiares de Nuno Graça entregaram, simbolicamente, uma lembrança da câmara municipal de Tomar

A comitiva partiu para Algeciras, atravessou por barco até Tânger, seguindo para Fés, depois Arfoud, Merzouga, Zagora, Chegaga, Quazazate, Marrakech e Assilah. No total foram percorridos cerca de 4 mil quilómetros.
Todo o percurso da viagem tinha sido planeado por Nuno Graça, já que ele iria novamente viajar para Marrocos na semana seguinte ao fatídico acidente.
Por isso, o principal objetivo era seguir todo o percurso que ele tinha idealizado fazer em outubro de 2017, visitando os locais e amigos que deixou em Marrocos. O grande culminar da homenagem era conseguir-se chegar até à duna acima mencionada. No dia 24 de abril todos os carros se dirigiram a Erg Chebby, ao pôr do sol, e, não sendo possível chegar até ao cume da duna, foi feita, mais ou menos a meio da sua altura, uma pequena cerimónia de homenagem a Nuno Graça, como é de imaginar, cheia de emoção!
A organização do Campeonato Nacional de Trial, no qual Nuno competiu durante alguns anos, de 2017 em diante, decidiu entregar um prémio que intitulou de "prémio Nuno Graça".
“A tua aventura vai continuar viva!”, prometem os amigos.

Nuno Graça, filho de Manuel Graça, ex-presidente do U. Tomar e da Associação da Venda Nova, morreu no dia 23 de setembro de 2017 quando conduzia o seu jipe num passeio todo-o-terreno na zona da Praia da Galé, em Melides, concelho de Grândola, distrito de Setúbal.





2 comentários:

  1. Sim realmente foi uma bonita homenagem, e ele merecia.
    Descansa em paz Nuno.

    ResponderEliminar