quinta-feira, 28 de abril de 2016

Autarcas pagos para comemorar o 25 de Abril?

Opinião

Várias autarquias do país, incluindo a de Tomar, marcam sessões da assembleia municipal para o dia 25 de Abril com o pretexto da comemoração da data, sendo os autarcas pagos com senhas de presença. Os que moram fora de Tomar também recebem ajudas de custo e subsídio de transporte, como é o caso de Luís Ferreira (PS) que informa como residência a vila da Nazaré.
No caso de Tomar, em cada sessão da assembleia municipal, o presidente tem direito a uma senha de presença de 103,01 euros, os secretários 85,84 euros e os restantes membros a uma senha de presença de 68,67 euros.
De acordo com a lei também os vereadores que não se encontrem em regime de permanência (em Tomar, PSD (2), Independentes (1) e CDU (1)) têm o direito às senhas de presença (68,67 euros).
Feitas as contas, só em senhas de presença a autarquia gasta mais de 2.500 euros por cada sessão. Se a este valor acrescentarmos as ajudas de custo e o subsídio de transporte para quem mora fora de Tomar e o subsídio dado à rádio Hertz para a transmissão da reunião pela internet, cada sessão implica um custo que ronda os 5 mil euros.
Desde que a atual maioria PS/CDU tomou posse, a assembleia tem marcado uma sessão designada “temática” para o dia 25 de Abril. E assim, os eleitos que participam nessa sessão comemorativa da revolução dos cravos recebem a tal senha de presença e as outras regalias já referidas.
Sendo certo que a lei define esses pagamentos e mesmo tendo em conta que há outros municípios onde há sessões da assembleia comemorativas do 25 de Abril, questiona-se: é ético os autarcas serem pagos para comemorarem aquela data?
Não era suposto uma participação por iniciativa individual sem ser a troco de uma senha de presença?
Não seria bonito os autarcas prescindirem desse dinheiro e oferecerem um beberete à população de Tomar? Sim, porque 5 mil euros dá para muitos porcos no espeto. E o 25 de Abril devia ser a festa do povo e para o povo.
Foi triste ver, no dia 25 de Abril, o salão nobre dos Paços do Concelho sem a presença da população e assistir a uma sucessão de discursos repetidos com os autarcas virados para o seu umbigo.
                                                                         Manuel da Silva

4 comentários:

  1. 100% de acordo Sr. Manuel da Silva. Não interessa qual o partido que governa, pois todos sem excepção encarregam-se de esbanjar em proveito próprio o bolo do orçamento, e depois claro que não chega... Por isso, não voto à muito tempo e assim continuarei até quiçá, ao dia do meu juízo final...

    ResponderEliminar
  2. aquele senhor que julga que o povo é cego recebe ajudas de custo da nazaré!!!! É preciso ir às finanças perguntar onde é a morada fiscal do tipo? A falta de vergonha não tem limites. Deve ser para pagar o lixo com que enche as caixas de correio de quem não pediu para receber correspondência idiota.

    ResponderEliminar
  3. O 25 de Abril merece!!!! Porque não menciona o dia 1 de Março também???? A ideia de mobilizar o povo é boa, mas a seguir vêm com a conversa do porque não na páscoa também etc. Enfim... O fundamentalismo é islâmico dizem...

    ResponderEliminar
  4. E a grande maioria ainda se considera muito importante. Resta-nos o consolo de serem todos altamente desprezados e ate gozados pela populaçao por causa das suas caricatas figuras. Nem português sabem falar. Mas nunca faltam as sessoes para poderem salver so seus pequenos rendimentos uma vez que nunca tendo tido qualquer atividade produtiva Sao um bando de mediocres quase falidos.

    ResponderEliminar