domingo, 13 de agosto de 2017

Algas invadem rio Nabão (c/ fotos)

Não sendo uma situação inédita, este ano há mais algas no rio Nabão em Tomar. Dão mau aspeto ao rio e contribuem para acumulação de lixo.

Chegou a haver uma ação cívica de limpeza através dos escuteiros, bombeiros e grupo de canoagem da Nabância, mas foi limpa apenas uma pequena parte do rio.
Da parte da câmara não há qualquer iniciativa de limpeza do rio e as plantas infestantes proliferam dando uma má imagem da cidade e originando maus cheiros.





2 comentários:

  1. TODOS por TOMAR.....O cidadão deve pagar (e já paga) a sua parte. Porém a autarquia deve fazer a parte que lhe compete. Isto é, há obrigações para ambas as partes. O tomarense paga e à Câmara compete melhorar a cidade e as condições de vida e acolhimento. E melhorar, não é contratar ou fazer festa.

    ResponderEliminar
  2. As algas destruidoras

    Também o blogue “tomar a dianteira 3”, até à exaustão e asfixia, trata a temática das algas acima noticiada.
    E se aqui é notícia lá é mesmo tema (bem esgrimido como sempre pela ilustre e insuspeita caneta do desaproveitado Dr. António Rebelo) com classificação das ditas algas bem-feita e a propósito.
    Se não, veja-se o que se transcreve, com comentários a despropósito desta cabeça:

    Transcrição 1:
    “O primeiro grupo é o das algas tradicionais, acastanhadas e sem folhas” –
    Comentário 1:
    A fazerem lembrar digo eu, a inépcia e a falta de estratégia dos actuias ocupantes do Palácio D. Manuel, para ali levados a colo de um que já foi pontapeado a rigor por seu par mais seus pares, que agora, inocentemente facebookam a toda a hora e de tudo o que é sítio a fazerem-se de conta preocupados com o essencial, sejam festas sejam fogos, em Cem Soldos ou na Serra. Nisto o chamado Vice, mais o jovem Deputado, são verdadeiras algas tradicionais, acastanhada e sem folhas. Poluem hoje e muito, o mal que se verá mais tarde.
    Transcrição 2:
    “O segundo grupo, mais recente mas de desenvolvimento muito mais rápido, é o das algas de dominância verde, com folhas persistentes” –
    Comentário 2:
    Quem, como os reforços da açambarcadora lista eleitoral os persistentes e insistentes Independentes melhor se podem parecer com semelhantes algas? Acho que ninguém!
    Quais lapas agarradas à rocha acoitam-se ao poder para sobrevivência natural de quem sempre viveu à sombra e das benesses do mesmo e de quem se julgam parte constante e indivisa, mas sem decoro!
    Verdadeiras “algas de dominância verde, com folhas persistentes, mais recentes e de desenvolvimento rápido”.
    Encomenda de tragédia, tipo grega, a declarar-se lá para o ano.

    Transcrição 3:
    “Quanto ao terceiro grupo, integra as algas em fermentação, as quais vão formando à superfície um autêntico tapete, cuja cor predominante é o amarelo esverdeado”:
    Comentário 3
    Aqui juntam-se todos, os atrás ditos mais aqueles que ainda hão-de vir e, desgraçadamente , a fermentar leveduras de destruição constituirão o referido tapete para debaixo do qual tudo será varrido e esquecido passado seja o um de Outubro!
    Assim e sob pena de asfixia e morte do rio e suas margens é urgente:
    Transcrição 4
    A - Despejar o rio parcialmente, procedendo à recolha dos peixes e dos patos bons, acaso os haja. Os outros e serão quase todos é deixá-los ir água abaixo mais as algas. E não se sentirá muito a sua falta.
    B - Despejar completamente o rio e iniciar os trabalhos de substituição e desinfecção do seu leito com devolução dos bons peixes e cultivação de novos que tragam à cidade e às suas margens, ao concelho e às suas gentes aquilo que todos merecem mas não estes.
    “Se assim não procedemos, o Nabão (Concelho) vai morrer. E depois? Quem terão sido os responsáveis? Só os poluidores (Os eleitos)? Ou também e sobretudo os que nada terão feito para evitar o desastre (os eleitores)?”


    (Ao “Tomara a dianteira 3” o muito obrigado pelo mote)

    Alga Ofensiva Um

    ResponderEliminar