terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Fábrica do Prado quer despedir 26 trabalhadores

A atual administração da fábrica de papel do Prado em Tomar está a tentar chegar a acordo com 26 dos 115 trabalhadores para despedimento. A situação deve ficar resolvida antes de março, altura em que termina o regime de lay off. A partir daí a fábrica passa a laborar com três turnos de segunda a sexta feira.
Os trabalhadores ainda não receberam o ordenado de dezembro e cerca de metade do subsídio de Natal.
Entretanto, a fábrica vai tendo encomendas mas a matéria prima escasseia.

15 comentários:

  1. Não disse, há um tempo, que agora é que ia doer? E dentro em breve, vai o resto! esperem pelos próximos episódios.

    ResponderEliminar
  2. Quem disse que esses senhores eram administradores?
    Destruidores de empresas e pessooas.
    Uma vergonha , empresa bi centenaria ser esquartejada aos poucos por aqueles que dizem doutores.

    ResponderEliminar
  3. Quer despedir nao, ja receberam a carta que so trabalham este mes de janeiro.e querem dar uma idemenizacao miseravel de 16 mil euros a prestacoes de 400 euros por mes se nao quizerem desta forma recebem 4 mil direto!!!!!! Tudo com condicoes a favorecer a eles coitados dos trabalhadores. E o meu pai e um dos 26 despedidos que trabalhava la a 30 anos .

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez o excelente trabalho de pessoas com formação a mostrar os seus resultados. Enquanto neste país estes administradores (que ganham fortunas) não forem responsabilizados pelos seus actos, pela sua má gestão, situações como estas irão continuar a acontecer.

    ResponderEliminar
  5. Parece que a Frabrica do Prado ja nao tem papel .. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que consegue fazer piadas... nota-se que não é um dos lesados...

      Eliminar
  6. Nunca se esqueçam que a união faz a força. E trabalhar sempre com a ACT, tribunal de trabalho e infelizmente ter de pagar do bom e do belo a um “bom” advogado. Assim esta a nossa justiça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há bons advogados, quer ver? Nem todos são incompetentes na sua profissão como vossa excelência. Critica os advogados porque não estudou nem trabalhou para chegar onde eles chegaram. Vá apanhar batatas.

      Eliminar
  7. É caso para dizer que a fábrica do prado vai morrer lentamente sem dó nem piedade, uma tristeza.
    Instalaram-se os abutres para fazer a limpeza,muito triste.!!!!!

    ResponderEliminar
  8. Em nome de todos os que foram despedidos anteriormente (assim como eu), gostaria de agradecer o facto de o terem feito a tempo de me formar e de ser hoje reconhecido como bom profissional que sou hoje.
    Como dizia o senhor da camisola laranja nesse tempo... "Não sejam piegas! Emigrem!!!"

    Um grande bem haja aos meus colegas e força!

    E como não poderia deixar de ser... Feliz Ano Novo e melhores oportunidades!

    ResponderEliminar
  9. se tem encomendas e escaceia a matéria prima, é porque não há DINHEIRO PARA A COMPRAR, é uma questão de administraçãO, ESTOU ESPANTADO COM OS ANÓNIMOS, não chegaram a essa conclusão, ou estavam a beber umas imperias no bar em frente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está espantado porque não entende nada de papel nem o que é uma máquina contínua multiplex , e já agora as imperiais não são pra qui chamadas , respeite as pessoas!!!!!

      Eliminar
  10. infelismente alguns terao de imigrar éde lamentar tantos trabalhadores fizeram a sua vida na terra natal,outros ja não terão idade para imigrar e as familias os filhos? As forças politicas da terra ja fizeram alguma diligencia a cerca qual é o projeto desses adiministradores para a fabrica ou vao todos a passar a desempregados? E lamentar uma fabrica que sempre teve encomendas e procura no mercado ser este o futuro desta fabrica e com exelentes trabalhadores e ate ffou crido um curso no politecnico de papeleiro sera para imigrar mais qualificados para aonde?

    ResponderEliminar
  11. Esta empresa que em breve poderia fazer os seus 250 anos, foi tomada por abutres financeiros que apenas quiseram descapitalizar a empresa e colocaram-na na situação em que se encontra agora praticamente falida...Mas como não bastasse veio a segunda vaga dos financeiros com os ditos doutores para terminarem o trabalho da machadada final. Vamos esperar para ver até onde vai o desplante desta nova vaga de Drs. Apenas como comentário final espero que tenham vergonha e respeitem esta empresa bicentenária.... Boa sorte para os empregados, mas acho que já deve ser tarde para desejar algo?!!!
    Bem haja a todos os qu contribuiram para que a empresa tivesse esta longevidade, algo que não teria acontecido se tivessem esta gente no comando!
    Acabem com as finenceiras que estão a dar cabo de toda a indústria portuguesa!!!
    Obrigado a todos........

    ResponderEliminar
  12. Em vez de gestores a sério há abutres de rapina.E o senhor que falou em imperiais devia ter era vergonha. Tomar precisa de pessoas que criem postos de trabalho e não de pessoas que extinguem postos de trabalho. é mais um caso de burla legal onde aparentemente não há nada para condenar e censurar. Apenas os trabalhadores e o publico em geral tem de acarretar com as consequências. Aliás veja-se o tribunal de Benavente libertou dois traficantes de droga, enfim, viva a justiça, viva o portugal, vivam os ingénuos!

    ResponderEliminar