quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Viúva do piloto que morreu em Tomar está a passar dificuldades

O alerta foi dado através do facebook por Mónica Castanheiro, irmã do sobrevivente do acidente de aviação que ocorreu na pista de Valdonas em Tomar no dia 3 de janeiro e no qual perdeu a vida o piloto José Filipe Borga, de Ourém.
A viúva, Maivis Leonor Borga, está desempregada e a enfrentar sérias dificuldades financeiras, uma vez que era o marido o sustento da casa.
“Existem várias contas para pagar, com alguma urgência, e a mesma encontra-se ainda sem trabalho, com dois filhos menores e sem qualquer ajuda de parte alguma”, alerta Mónica que informa já haver contactos no sentido de se encontrar um trabalho para Maivis “que seguramente acontecerá com a maior brevidade”.
Mas enquanto não se consegue arranjar trabalho, apela-se aos amigos que comparticipem com o que puderem para ajudar nas despesas mais emergentes. Agradece-se desde já todos os donativos que podem ser feitos para o NIB 0035 0891 00050722300 57, no qual Maivis é a titular.
Fica o apelo final: “sejamos solidários e humanos neste momento, saibamos retribuir um pouco o que José Filipe Borga fez pelos seus conterrâneos”.
Maivis Borga pode ser contactada pelo tlm. 917 424 380.

24 comentários:

  1. Então e tesouraria das empresas do falecido marido e empresário não podem fazer adiantamentos à senhora enquanto ela e os restantes herdeiros não são legalmente constituídos como legítimos donos/administradores?

    Raul

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente que tb duvido... mas eu tb partilhei no meu face... e para meu espanto, hj tinha esta mensagem um privado que me deixa com sérias dúvidas. "Olá boa noite. Fiquei surpreendida pela postagem à cerca da situação da viúva do Borga. Ela é enfermeira no Centro de Saúde, só se recentemente terá saído. Depois dizem que eles financeiramente estavam bem, dizem que a mãe dele tem dinheiro e muitos bens. Meu Deus será que há mesmo dificuldades? Estou parva. Ela reside em casa própria.....olha eu não sabia, isto são situações que nos deixam sem palavras. que toda a ajuda possa valer a pena, afinal existem duas crianças." Espero que não esteja alguém a aproveitar-se desta situação. :( Eu pergunto... como surgiu essa informação??? Será q isso é credível???

      Eliminar
    2. Não trabalha nem nunca trabalhou no centro de saúde!trabalhou no lar de idosos de onde foi despedida há mais de um ano. O problema aqui é que quem sempre teve o dinheiro foi a mãe dele, logo ela não tem direito a nada! Tem uma casa dela é um carro , que no meu ver não é mau..n acredito que a avó vá deixar os netos passarem por necessidades. Ela tem o que muitas mulheres viúvas ou divorciadas com filhos gostariam de ter, uma casa e um carro! O corpo não serve só para encher de comida, também serve para trabalhar! Isto é um atentado às pessoas que nem o que comer têm...esta senhora devia ter vergonha!

      Eliminar
    3. Em parte o que se aqui diz é uma enorme calunia....Pois esta senhora era quem governava sua casa com o seu ordenado, não o falecido, que para ela não era nenhum santo! Quanto ao lar de onde ganhava o seu «ganha pão», e uns senhores aristocratas originaram o seu despedimento com falsidades, foi realmente o seu ultimo trabalho!
      Das empresas que o seu falecido marido geria, a herança que lhe deixou, foram simplesmente DÍVIDAS! Sei do que falo, por isso me revolta tanta hipocrisia de certos comentários aqui expostos... Tenho
      dito!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. A pedido da Maivis Borga Agradeço ao Tomar na Rede que ilumine este comentario Eu jorge silva residente em franca estive a falar com a Maivis Borga uns 20 minutos ao telefone e ela me contou que esta a passar uma grande dificuldade è verdade que Existem várias contas para pagar atè me disse quanto mas com respeito ao Josè Borga nao vou dizer quanto è a divida mas sao uns bons milhoes . Estes comentarios estao a infetar muito a Maivis Leonor Borga ela diz que precisa de descanso è chato todos os dias ter que dizer as pessoas que lhe ligam sempre a mesma coisa ela mesmo com estas dificuldades pede o favor de pagaram estes comentarios o mais rapido possivel da parte dela uma muito obrigados e da minha tb agradeço a vossa atençao

      Eliminar
  3. Nao acredito nisto esta historia nao pode ser verdade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, nao acredita, informe se antes de vir com conentarios infelizes.......

      Eliminar
    2. Meu caro, todos nós temos o direito de duvidar de tudo na vida. Mas se não sabe, e se não tem interesse em se informar, então fique sossegado no seu canto, em vez de fazer comentários infelizes....

      Eliminar
    3. Sr Ninhou o sr e que se fevia informar .

      Eliminar
  4. O apelo foi lançado ontem à tarde por Mónica Castanheiro no facebook
    https://www.facebook.com/monicastanheiro.cabeleireiros?fref=ts

    ResponderEliminar
  5. Meu Deus! Quanta gente por esse país fora a precisar de ajuda e ninguem se preocupa... alguns até fecham os olhos. E assim que morre alguem mais ou menos bem na vida é sempre a mesma história. Peditorios e mais peditorios.

    ResponderEliminar
  6. Comentarios que revelam completo desconhecimento. Para os que gostam de falar do que n sabem, e para esse ou essa anônima, que nao sao ams nem dconcertezasaoo ze, nem da familia, pq se o fossem, n mostravam tanta ignorancia sobre o assunto, fica so aqui 2 coisas que provam esse vosso desconhecimento. 1a — a esposa nunca trabalhou no csaude saude. Trabalhou num lar e está desempregada ha 2 anos. 2o — quem vive em casa própria é mae do ze. Ele, a mulher e os filhos vivem em apartamento alugado, . 3o — tomaram tanta atençao ao anuncio que nem viram que o telef que lá está, é o da esposa...se amigos e conhecem assim tao bem, mas taotaotaom a vida deles, , como amigos, facilmente esclarecem isso com a esposa. santa ignorancia. nao querem ajudar, estao no vosso direito, mas parem de falar do que nao sabem e de dizer tanta asneira. Que nenhum de vós passe pelo pesadelo que eles agora estao a passar, sem terem culpa nenhuma, ou melhor, se calhar deviam passar, para poderem dar valor....

    ResponderEliminar
  7. É incrível os abutres que aqui criticam e comentam o que não sabem, abutres porque são pessoas que deliram de alegria com a desgraça dos outros, e tal como o ninhou disse, revelam tal desconhecimento das coisas que se tornam completos ignorantes, para além de cobardes. Sim, pessoas que no anonimato dizem mal, são cobardes. Então a esses iluminados, e desde já as minhas desculpas à família pelo que vou escrever a seguir, mas dado que o bom nome delas está aqui a ser difamado por alguns ignorantes, aqui vai o esclarecimento, que espero ser definitivo.
    E não venham depois tecer criticas ao que o zé fez, porque o homem já não está entre nós, e já não se encontra para os poder resolver ou emendar o que mal estava fazendo, até porque muitos dos portugueses, estão a fazer exatamente o que ele fez, ostentar uma vida que não podiam e viver de aparências. Mas a família não tem culpa, Nem mulher, nem mãe, e muito menos os filhos. Todos eles julgavam uma coisa, que afinal revelou-se outra. Tal como o Ninhou disse, o Ze não tem casa própria. Vivia, e é onde vive agora a família, em casa alugada, e qd falam da mae, que tem muito e que pode ajudar, fica também o esclarecimento. Como mãe e sendo o Ze o único filho, tudo se centrava nele. Era ele que tratava de tudo e obviamente, confiava no filho e nunca pôs em questão o que ele fazia, ou resolvia. Afinal, o que a srª pensava ter, afinal já não tem, e o que ela pensava nunca ter, afinal tem e muito, ou seja, dividas que lhe foram deixadas, para ela pagar agora. Se o problema da família fosse só o desemprego da mulher, a coisa resolvia-se facilmente. O problema, é que descobriram que afinal o que ele deixou, foi dividas e mais dividas. desde financeiras, cartões credito, bancos etc etc. mas pior que essas, são as dividas à segurança social, finanças, entidades que não esperam até as coisas se resolverem. E não estamos a falar de meia dúzia de euros. São muitos milhares. E antes que apareça aqui outro iluminado a dizer...ah, mas ele tem um apartamento no algarve. Sim tem, que estava a pagar, mas que não é so dele. Está também em nome de outra pessoa que nada tem a ver com a família. Outro problema que o zé nunca resolveu. Por isso o pedido de ajuda que foi destinado aos amigos que o ze tinha no face, mais propriamente aos verdadeiros amigos, não aos abutres que se faziam passar por amigos. Porque o pouco que ela tem e que a sogra pode ajudar, é para comer, pagar a renda, agua, luz, educação dos filhos etc etc , até ela orientar a vida dela. O problema são dividas que estão a ser cobradas por essas entidades publicas e outras. O que existe em nome do ze, carro, barco, tudo isso já está á venda, mas como se sabe é uma gota no oceano de dividas que existe e não se vende de um dia para o outro. E o que a mae dele tem de rendimento, que julgava ela ser um bom pé de meia mensal para poder até ajudar a nora e os netos, v~e-se agora a ter que pagar dividas em nome dela, e obviamente não dá para tudo e para poder ajudar a nora como gostaria. É fácil criticar quando não sabemos das coisas. E elas estão abraços com uma situação que jamais sonhavam, mas são elas que cá estão para as resolver, e para isso nos próximos tempos precisam dessa ajuda, daí o pedido. Por isso VERGONHA, deviam ter os ignorantes que falam sem saber. Cambada de abutres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui este abutre não tem mesmo vergonha nenhuma de declarar-se insensível às aflições contabilísticas e financeiras dessas duas senhoras.
      Raúl

      Eliminar
    2. Elas nao podem declarar insolvencia???

      Eliminar
    3. Acredito que sim, mas..porque não pede emprego?? seria o normal. Se o falecido marido mostrava o que não era... era um problema deles, agora pedir dinheiro ???! Qualquer pessoa tem o direitom de dar sua opinião e respeitar a dos demais...sem atropêlos nem ofensas. Dêm-lhe trabalho, quem o puder fazer..não lhe dêm "peixe", dêm-lhe uma cana de pesca.

      Eliminar
  8. Que tudo corra bem a sra viuva e familias que Deus os ajude em tudo força sra

    ResponderEliminar
  9. Gostaria de saber porque é que nem todos os comentários são aprovados!?!? Que vergonha! JE SUIS CHARLIE!

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente temos de filtrar os comentários porque alguns anónimos não conseguem emitir uma opinião sem ofender. É este o caso. Têm surgido comentários ofensivos e desrespeitosos em relação à família de José Borga que, naturalmente, não publicamos.

    ResponderEliminar
  11. ajudar é uma coisa , agora sabem porque a tartaruga vive mais de 100 anos, por so cuida da vida dela, evitem esses comentários a família esta frágil.

    ResponderEliminar
  12. Olá, se me é permitido dar a minha opinião... Em primeiro com o tempo tudo se resolve, não devia-mos estar a especular a vida alheia, pois todos nós temos coisas boas e outras não. Sabemos que o falecido tinha empresas, empresas essas que são dos herdeiros (caso estivessem em nome do falecido), a esposa e filhos. Também me parece que a avó nunca irá deixar a família passar fome. Acredito que o falecido tenha deixado dívidas, mas quem é que hoje em dia não as tem? Principalmente quem tem negócios, mas não é o fim do mundo. Até porque existem seguros de vida, e o falecido se pilotava ultra leves devia ter um, não estejam a massacrar a família com opiniões desmedidas, deixem cada um tomar as suas decisões e decidir se deve ou não ajudar, sim devem informar para que ninguém seja enganado, mas com factos não só com discussões que não trazem bem para ninguém. Deixem o falecido descansar em paz assim como a sua família agora precisa de tempo para se compor da dor da perda do ente querido e arranjar soluções para os problemas sejam eles dívidas ou outros. Não precisam que nós que estamos de fora estejamos arranjar mais.

    ResponderEliminar